Página Inicial
Sobre ElofarMedicamentosImprensaTrabalhe no ElofarFale Conosco
FacebookYoutube
  SAC 0800 600 1344 Aumentar a fonte  Voltar ao tamanho padrão  Diminuir a fonte
NOTÍCIAS   PÁGINA INICIAL
23/02/16

Pesquisa da vacina contra a dengue terá financiamento federal

Governo deve investir, no total, R$ 300 milhões para o desenvolvimento e produção da vacina

 

Pesquisa da vacina contra a dengue terá financiamento federal ( Valor Econômico )
Jornalista: Cristiane Agostine
23/02/2016 - A presidente Dilma Rousseff participou ontem, em São Paulo, da assinatura de contrato com o Instituto Butantan para destinar R$ 100 milhões para o financiamento da terceira e última fase da vacina contra a dengue. O governo federal deve investir, no total, R$ 300 milhões para o desenvolvimento e produção da vacina.
Além dos R$ 100 milhões do Ministério da Saúde anunciados ontem, o governo federal deve destinar R$ 100 milhões para pesquisa, por meio de um contrato da Finep, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e outros R$ 100 milhões via BNDES, para investimentos na fábrica que produzirá a vacina e soro contra a doença.
Na terceira fase de testes da vacina contra a dengue, que começou ontem, serão vacinados 17 mil voluntários de 13 cidades nas cinco regiões do país. Em São Paulo, serão 1,2 mil pessoas. A previsão mais otimista do Instituto Butantan é que a vacina fique pronta para ser aplicada somente em 2018.
Ao lado do governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB), Dilma afirmou que o desafio do país é chegar a uma vacina contra o zika vírus. Segundo a presidente, uma das possibilidades estudadas é fazer com que a vacina contra a dengue, que deve combater quatro sorotipos da doença (quadrivalente), seja capaz de combater também o zika (pentavalente). Outro caminho seria produzir uma vacina específica contra o zika.
A presidente anunciou também a destinação de R$ 8,5 milhões para financiar o desenvolvimento do soro contra o zika, destinado a grávidas que já foram infectadas pelo vírus.
Os recursos foram anunciados depois de cobrança do diretor do Instituto Butantan, Jorge Kalil, que reclamou da falta de verbas para a pesquisa. Ontem, Kalil disse que ficou sabendo apenas na sexta-feira da destinação dos R$ 100 milhões e da vinda de Dilma a São Paulo.
Em meio ao anúncio de financiamento federal, o secretário estadual de Saúde, David Uip, disse que "não faltarão recursos" para o desenvolvimento da vacina.
O secretário municipal de Saúde de São Paulo, Alexandre Padilha, disse à imprensa que a capital paulista pode ter um aumento no número de casos de dengue neste ano "porque os fatores de risco continuam."
Hoje, em Brasília, a diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, deve se encontrar com Dilma para tratar do avanço dos casos de dengue e zika. A presidente deve apresentar as ações que o governo tem adotado para erradicar o mosquito Aedes aegypti, vetor dos vírus da dengue, do zika e da febre chikungunya. Margaret também irá a Pernambuco, Estado que registra o maior número de casos de microcefalia possivelmente associados à infecção pelo zika.

23/02/2016 - A presidente Dilma Rousseff participou ontem, em São Paulo, da assinatura de contrato com o Instituto Butantan para destinar R$ 100 milhões para o financiamento da terceira e última fase da vacina contra a dengue. O governo federal deve investir, no total, R$ 300 milhões para o desenvolvimento e produção da vacina.


Além dos R$ 100 milhões do Ministério da Saúde anunciados ontem, o governo federal deve destinar R$ 100 milhões para pesquisa, por meio de um contrato da Finep, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e outros R$ 100 milhões via BNDES, para investimentos na fábrica que produzirá a vacina e soro contra a doença.


Na terceira fase de testes da vacina contra a dengue, que começou ontem, serão vacinados 17 mil voluntários de 13 cidades nas cinco regiões do país. Em São Paulo, serão 1,2 mil pessoas. A previsão mais otimista do Instituto Butantan é que a vacina fique pronta para ser aplicada somente em 2018.


Ao lado do governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB), Dilma afirmou que o desafio do país é chegar a uma vacina contra o zika vírus. Segundo a presidente, uma das possibilidades estudadas é fazer com que a vacina contra a dengue, que deve combater quatro sorotipos da doença (quadrivalente), seja capaz de combater também o zika (pentavalente). Outro caminho seria produzir uma vacina específica contra o zika.


A presidente anunciou também a destinação de R$ 8,5 milhões para financiar o desenvolvimento do soro contra o zika, destinado a grávidas que já foram infectadas pelo vírus.


Os recursos foram anunciados depois de cobrança do diretor do Instituto Butantan, Jorge Kalil, que reclamou da falta de verbas para a pesquisa. Ontem, Kalil disse que ficou sabendo apenas na sexta-feira da destinação dos R$ 100 milhões e da vinda de Dilma a São Paulo. Em meio ao anúncio de financiamento federal, o secretário estadual de Saúde, David Uip, disse que "não faltarão recursos" para o desenvolvimento da vacina.


O secretário municipal de Saúde de São Paulo, Alexandre Padilha, disse à imprensa que a capital paulista pode ter um aumento no número de casos de dengue neste ano "porque os fatores de risco continuam."


Hoje, em Brasília, a diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, deve se encontrar com Dilma para tratar do avanço dos casos de dengue e zika. A presidente deve apresentar as ações que o governo tem adotado para erradicar o mosquito Aedes aegypti, vetor dos vírus da dengue, do zika e da febre chikungunya. Margaret também irá a Pernambuco, Estado que registra o maior número de casos de microcefalia possivelmente associados à infecção pelo zika.

 



Fonte: Valor Econômico - Jornalista: Cristiane Agostine
[+] notícias
 
voltar página
 
   
Conheça os produtos que compõem o portifólio de medicamentos do Elofar para diferentes classes terapêuticas.
ver medicamentos
 
Faça uma leitura online de Elofar Vida e viaje por diferentes assuntos, que vão desde conteúdos técnico-científicos a matérias de interesse geral.
edição do mês edições anteriores
       
 
Laboratório Farmacêutico Elofar Ltda.
Rua Aracy Vaz Callado, 612 - Estreito - Florianópolis-SC Cep: 88070-750
Fone: (48) 3027-1344   Fax: (48) 3027-1099   Sac: 0800-600-1344